Exploração de Pau Rosa tem Instrução Normativa




Brasília (01/09/2011) – Foi publicada no dia 25/08, no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa nº 09, que estabelece procedimentos para a exploração das florestas primitivas que contemplem a espécie pau-rosa (Aniba rosaeodora). O pau-rosa faz parte do anexo II da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécie da Flora e Fauna Selvagens Ameaçadas de Extinção – CITES desde junho de 2010, o que significa que é uma espécie ameaçada de extinção e precisa de maior cuidado em seu comércio.
Do óleo essencial da espécie é extraído o linalol, que é largamente utilizado pela indústria de perfumaria para a fabricação de perfumes finos, tendo como seu principal exemplo o Chanel n° 5. Hoje em dia, o pau-rosa é a principal fonte de linalol natural. De acordo com o diretor da Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas, Reginaldo Anaissi Costa, este é um cuidado que se deve ter, pois a árvore já foi dizimada nos países vizinhos ao Brasil. “Não podemos deixar que isso aconteça conosco”, disse. Para ele, além de cuidar da espécie ainda na natureza, é importante incentivar o plantio, uma vez que já é possível extrair o linalol também de folhas e galhos.

A Instrução Normativa pode ser encontrada no link a seguir:

 


Fonte: IBAMA


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s